terça-feira, 29 de junho de 2010

omelete com trufas

omelete com trufas negras

Um amigo australiano me enviou um potinho com uma pasta à base de trufas negras, eu era super curioso sobre o sabor das trufas, nunca tinha provado. A idéia era abrir só quando eu fosse realmente usar em algo especial, mas quem disse que aguentei? O aroma é incrível, icrível mesmo, diferente de qualquer outra coisa que eu já provei. Agora estou super curioso para provar as trufas frescas, que dizem ser ainda melhores.
Eu já havia colocado um pouco dessa pasta de trufas no consommé que eu fiz outro dia. Hoje segui uma das instruções do Mark, usei como recheio em uma omelette, deixei o centro ainda um pouco mole e coloquei cerca de uma colher de sopa da pasta de trufas, antes de dobrar.
Embora tenha comido isso só às 2 da tarde, foi meu café da manhã, já que hoje, vergonhosamente acordei só depois da uma da tarde.

omelete com trufas negras

quarta-feira, 23 de junho de 2010

consommé com massas imperiais

comsommé com massas imperiais

Sissi e Franz Joseph vêm para o almoço? Oh, nem pense em servir o caldo de bifes crus prensados, ou qualquer outra coisa esquisita ao gosto de Sissi. Como entrada, este rico consommé irá agradar a todos.
Brincadeiras à parte, consommé é um caldo livre de impurezas, bem leve, transparente e saboroso, pretendo falar melhor sobre ele num próximo post. As massas imperiais, receita austríaca, são como pequenas esponjinhas, bem macias que absorvem rápido o sabor do consommé. A receita é adaptada do livro Larousse da cozinha do mundo - Europa e Escandinávia.


Um trevo na colher

Massas imperiais

2 ovos
40g de manteiga em temperatura ambiente
2 colheres de sopa de leite
55g de farinha de trigo
sal

Pré-aqueça o forno a 160°C.
Separe as claras das gemas, bata as claras em ponto de neve firme e reserve.
Com uma colher de pau, bata bem a manteiga, até que fique cremosa e em consistência de pomada, junte uma gema, bata bem, junte a outra gema, o leite e a farinha, misturando tudo muito bem. Junte à mistura as claras em neve que estavam reservadas, e incorpore delicadamente à massa, com cuidado, para que as claras não se quebrem. Unte uma travessa refratária com manteiga e espalhe a massa de forma que fique com cerca de 1cm de espessura. Leve ao forno e asse por cerca de 30 minutos. Corte em losangos ou formas ao seu gosto. Eu usei cortadores de aspic em formatos variados. Só adicione ao consommé na hora de servir.
Me rendeu cerca de 26 massinhas já cortadas.

acabou-se

terça-feira, 15 de junho de 2010

Verde, amarelo e azul

Verde, amarelo e azul

Oh, posso até enganar agora, dizendo que estou super animado com o jogo do Brasil na copa do mundo, e até decorei a casa com cores patrióticas! Hahaha.

sexta-feira, 11 de junho de 2010

langues de chat

Línguas de gato ou langues de chat são biscoitos bem crocantes que por serem compridinhos, lembram a forma de uma língua de gato (por isso o nome).
A receita eu peguei no site francês marmiton. Lembram bastante as tuiles, porém, n'outro formato.

langues de chat



Langues de chat (línguas de gato)

60g de manteiga (à temperatura ambiente)
60g de açúcar
60g de farinha
2 claras de ovos
algumas gotas de essência de baunilha ou um sachet de açúcar de baunilha

Com uma colher de pau, bata bem a manteiga, até que fique cremosa, junte o açúcar, a baunilha e a farinha, misturando bem. Incorpore as claras.
Pré-aqueça o forno à 200°C., unte e enfarinhe dois tabuleiros de ir ao forno. Coloque a massa num saco de confeiteiro e nos tabuleiros, faça pequenos bastões de massa com cerca de 5cm de comprimento, deixando algum espaço entre eles, pois a massa se espalha ao assar. Leve ao forno por cerca de 8 a 10 minutos, até que fiquem dourados. Retire do tabuleiro enquanto ainda estiverem quentes e guarde num pote hermético, caso queira servir depois.