quarta-feira, 19 de dezembro de 2007

panna cotta com molho rubi

Já é final de ano, isso sempre me anima, ceia de natal, comidas gostosas, cheiros, troca de presentes e dia de ver parentes que às vezes não vemos em nenhuma data do resto do ano. Este ano não foi muito bom para mim, então vocês não têm idéia de quanto pra mim o final de ano representa uma esperança de que o próximo ano será melhor.
Desde já tenho pensado bastante no que farei na ceia de natal deste ano, no ano passado só fiz a sobremesa, minha mãe fez todo o resto. Costumamos sempre assar peru ou chester, minha mãe faz a sua sempre tão elogiada farofa de miúdos, às vezes faz presunto, todo quadriculado e com cravos espetados e também costuma fazer arroz com açafrão, arroz comum, agulhinha, mas com açafrão verdadeiro, fica tão colorido e gostoso.
A receita de hoje foi a sobremesa da ceia de natal do ano passado, receita do livro essencial das sobremesas, bem fácil preparar e tão gostosa, a calda doce tem um sabor realmente especial. Para ocasiões especiais como o natal, costumo seguir a receita e usar baunilha em favas, mas já fiz panna cotta usando essência de baunilha, que não é igual, mas também fica gostoso.

panna cotta com molho rubi

Panna cotta com molho rubi

750 ml de creme de leite fresco
3 colheres de chá de gelatina incolor e sem sabor
1 fava de baunilha
90 g de açúcar

Molho rubi

250 g de açúcar
1 pau de canela
125 g de framboesas frescas ou congeladas
125 ml de vinho tinto de boa qualidade

Unte levemente seis forminhas de 150 ml com óleo insípido. coloque 3 colheres de sopa de creme numa tigela pequena, salpique a gelatina numa camada uniforme e deixe que amoleça.
Coloque o resto do creme numa panela, juntamente com a fava de baunilha e o açúcar, aqueça em fogo baixo, mexendo, quase até começar a ferver. Retire do fogo e junte a gelatina mexendo bem para que se dissolva. Coloque nas forminhas, deixe esfriar, cubra com filme plástico e leve à geladeira até que solidifique. Desenforme, embrulhando um pano molhado com água quente à volta de cada forminha e virando-a sobre um prato.
Para fazer o molho rubi, cozinhe o açúcar, com 250 ml de água numa panela, em fogo médio, até que o açúcar tenha se dissolvido completamente (não deixe ferver). Junte o pau de canela e cozinhe durante 5 minutos. Junte as framboesas e o vinho e deixe ferver durante 5 minutos. Retire o pau de canela e passe o molho por uma peneira, descarte as sementes. Deixe que esfrie antes de servir com a panna cotta. Pode guarnecer com frutas.
nota: Traduzido do italiano "creme cozido" a panna cotta deve o seu nome à maneira como se cozinha o creme antes de juntar à gelatina, fazendo um creme espesso. Se quiser pode fazer uma incisão na fava de baunilha e juntar as sementes ao creme

10 comentários:

Marizé disse...

Que delicia que deve ser, e que linda ficou.

Beijocas

Elvira disse...

Muito chique, como sempre. :-)

Silvia Arruda disse...

Ficou lindo. E deve ser bem saboroso tb!

risonha disse...

tem um ar delicioso e muito requintado, gostei muito.

Marcel Miwa & Nina Moori disse...

Foi o meu primeiro livro de confeitaria! Comprei qdo minha ex-chef fez exatamente este molho e me disse de onde havia tirado a receita! Estou com saudades dela!
bjo,
Nina.

Patanisca disse...

Olá.
O seu blog é mesmo um espectáculo! Saem sempre lindas as suas sobremesas. Desejo um feliz Natal e um óptimo 2008 para si. Voltarei certamente muitas vezes a este blog, que é um requinte!!

Flor de Sal disse...

Que o Natal seja delicioso e que o novo ano vos traga todas as alegrias!
Bjnhos!

Virtual Chef disse...

...de passagem apenas para lhe desejar um Feliz Natal e um Fantástico Ano de 2008.

Jéssica disse...

Nossa, conheci hoje esse blog e fiquei incrivelmente encantada com ele. Sei que este post é realmente antigo, mas estou vendo um por um. E Parei justamente aqui, por ter adorado esse molho rubi (adorado modo de dizer não comi, mas como primeiramente com os olhos, e sendo assim AMEI hahaha) Fiquei curiosa quanto ao vinho. Pode ser vinho seco? Substituir por vinho do porto? hehehehe
Obrigada pelo grande prazer que oferece apenas com fotos palavras e receitas dignamente escritas.

Daniel Figueiredo disse...

Obrigado Jéssica. Teoricamente pode usar qualquer vinho, até um seco, já que é adoçado com açúcar. Mas com vinho do porto fica incrível ;)