domingo, 26 de abril de 2009

ovo poché

fechado

Sempre tive vontade de fazer o mítico ovo poché, e assumo, já estraguei pelo menos 5 ovos tentando, em vão. Não é tão simples quanto parece, algumas regras devem ser observadas.
Esta semana finalmente consegui, quem me ajudou bastante, foi Dona Lourdes, mãe da minha amiga Luciana Damschi. Luciana me contou que o avô dela, um alemão de nome Hermann, trouxe o hábito de comer ovos poché em 1902, quando veio para o Brasil, ele comia sempre ovos poché, nunca fritos ou preparados de outra maneira.
Então, seguindo as dicas de Dona Lourdes, faça da seguinte maneira:
Ovos o mais frescos possível, se morar no interior e tiver galinhas, melhor ainda. É importante também que os ovos estejam à temperatura ambiente (e nunca gelados).
Leve água acidulada com vinagre branco em uma panela ao fogo, a água deve ferver, mas ser mantida em fogo baixo. Quebre o ovo para uma xícara ou concha, agite a água com o garfo, de forma que se forme um rodamoinho no centro, o ovo deve ser colocado ao centro do rodamoinho, o mais próximo possível da superfície da água. Assim que notar que a clara está cozida, com uma escumadeira ou colher furada, retire da água, corte alguma eventual rebarba da clara e ele ficará assim, parecendo uma mozzarella de búfala, e quando a clara é partida, eis a surpresa, o amarelo da gema é libertado.

partido

Não é lindo? É só polvilhar com sal e pimenta-preta e uma coisa que adoro é fazer exatamente da forma como fiz na foto, comê-lo com brócolis cozido em água um pouco salgada, e um pedaço de pão. É simples, mas já é uma refeição completa.

21 comentários:

Luciana Paulo disse...

Daniel, acompanho sempre seu blog e coincidentemente, neste sábado aprendi, no meu curso de gastronomia em Campinas, como se faz otal do ovo poché. Realmente é muito difícíl. O seu ficou lindo e aparência linda. Deve ter ficado muito apetitoso. Parabéns!
Abs,
Luciana

Figo disse...

Olá meu xará! Estou louco para fazer tbm um ovo poché, sei que você fez de forma linda!!!
Parabéns!!!

Adri disse...

fazer isso é um milagre divino! as coisas mais simples, muitas vezes são as mais difíceis de serem feitas. um olá, um bom dia - que podem fazer toda a diferença na vida de alguém - muitas vezes não são ditos!

adoro qdo vc vem me dar um boo! é como vc faz esse ovinho poché tão bonito - igualzim mussarela de búfala mesmo! - uma verdadeira mágica!

faz um vídeo! tem jeito?
eu não entendo explicações sem ver. pra mim é difícil demais. e nem sou loira, né? sou multicor, vc sabe bem...

beijos

Sandreane disse...

Olá Daniel,
Acredito qeu para muitos de nós,fazer esse bendito ovo ponché é um drama *rsrsrs*
Mas gostei da explicação; vou ver se tento fazer, pois cá entre nós, sempre quis provar dos ditos, mas nunca havia conseguido fazer :}
Acredito que agora vai dar certo ;)
Abraços!

Adri disse...

ql a qtd de vinagre q a gente tem q pôr na água?

Sarinha disse...

Daniel, que lindo ficou seu ovo! Nunca fiz...vou criar coragem qq dia desses! Bjos

Pedro disse...

Panela de Cobre&Clarice Lispector

-...E eis que não entendo o ovo. Só entendo o ovo quebrado: quebro-o na frigideira. É deste modo indireto que me ofereço à existência do ovo: meu sacrifício é reduzir-me à minha própria vida pessoal. Fiz do meu prazer e da minha dor o meu destino disfarçado. E ter apenas a própria vida é, para quem viu o ovo, um sacrifício. Como aqueles que, no convento, varrem o chão e lavam a roupa, servindo sem a glória de função maior, meu trabalho é o de viver os meus prazeres e as minhas dores. É necessário que eu tenha a modéstia de viver..."

[O ovo e a galinha - Clarice Lispector]

Pedro disse...

Daniel,vou fazer este "ovo poché" amanhã mesmo...depois te conto como ficou.
abços

Chazzinho disse...

Ainda não consegui fazer um igual a da foto.Simples porém difícil.

Pedro disse...

Ainda não consegui fazer um igual a da foto.Simples porém difícil.(2)

Pedro disse...

Daniel,maior comédia a minha tentaviva em fazer o ovo poché...queimei a mão no radamoinho,que tomou a proproção de um tsunami,molhando o fogão e chão...o ovo girou com tamanha força centrífuga,que fragmentos da clara se espalharam pela água fervente,enquanto a gema, girava desgovernadamente....no quinto ovo,desisti.
hauahauahauah
abços

Chazzinho disse...

Ei Pedro tá me imitando, só não queimei a mão, os primeiros viraram sopa na água.Que beleza!
Comprei mais uma dúzia de ovos.Acho que deve ter mais alguma dica não revelada.

mariacarambola disse...

Nossa, vontade absurda de comer pão com ovo. Nunca fiz o poché, mas vou tentar. Bjos e bom fim de semana.

michelkhodair disse...

Ficou muito bonito ese ovo poché.

Silvia - BH disse...

Que bonito ficou! Admiro sua elegância e aprecio muito coisas simples e finas.

Silvia - BH disse...

Daniel,
Penso que esta receita aqui, de lago também simples mas que exige técnica pra ser feito, combina com você:
http://cozinhacomtomates.blogspot.com/2007/04/po-coberto-com-suave-lenol-de-manteiga.html

O título é pâo coberto com suave lençol de manteiga, mas no link foi digitado errado ao que parece.

Chantal disse...

DANI
ainda bem que vc tem um blog visitado por pessoas que acrescentam muito ! Pessoas sutis que nos ensinam a melhor maneira possível de se passar manteiga na baguette !! Eu, realmente, devo reconhecer que até hoje eu não sabia passar manteiga no meu pão crioulo. Inicialmente eu espalhava a manteiga com uma faca peixeira, mas após assistir o filme *o ultimo tango em Paris*, eu passei a espalhar fazendo uso dos meus dedos. Eu cortava tb o pão em cima da minha coxa, mas apos ler este recado eu fui correndo comprar uma tabua apropriada de madeira. Tampouco eu não sabia que devíamos usar um prato pequeno. Até então eu fazia uso de um prato de sopa. Vou corrigir os meus erros e daqui em diante eu saberei como espalhar a manteiga. Obrigada Silvia de BH pelos seus recados tão gentis !

Sandra disse...

Oi Daniel, hoje achei seu blog meio que por acaso e adorei, resolvi deixar um alô...
Seu ovo pochê ficou marailhoso com certeza vou tentar fazer hoje mesmo.
Bjs
Sandra
Se quiser visitar meu blog www.cloezcorner.com (não precisa publicar o enderêço, é só para vc mesmo)

Chef Solares disse...

Oi Daniel, acompanho seu blog há algum tempo (o conheci lá na CSS e ele já faz parte dos meus favoritos há quase ano) e hj resolvi comentar, pois sou alucinado com ovo poché, hehe. As suas dicas pra prepará-lo foram perfeitas. Em geral, eu uso um fouet pra criar o redemoinho na água, mas o fim é o mesmo. Tem uma receita da Anne-Sophie Pic (única mulher 3 estrelas do Michelin francês) que ela serve uma torrada com uma grossa fatia de foie gras "torchon" e por cima o ovo poché, tudo isso contornado por um salteado de champignons e castanhas cozidas(marrons) com gengibre. Uma vez eu fiz e ficou uma coisa de louco!!! Experimenta fazer. Vale a pena. Ah, na receita dela ela usou Girolles, que são uns cogumelos de cor laranja, super gostosos. Infelizmente não sei como se chamam aí no Brasil ou nem se vc acha por aí, mas usa outros. Bom, parabéns pelo blog. Abraço

Lilian disse...

Putz, pensei que era só eu que ficava enlouquecida por não conseguir fazer o tal ovo poché!
Ainda bem que não estou sozinha!
Mas não desisto e sigo tentando!

Anônimo disse...

Oi Daniel, estou grávida e com desejo de ovo com gema mole, mas na gravidez é um dos alimentos proibidos. Será que posso colocar essa foto no meu blog, www.maisquenovemeses.blogspot.com.br , com o devido credito, é claro!
Aguardo o retorno!
Abs e obrigada
Thatiana Bandeira