quinta-feira, 17 de setembro de 2009

amoras

amora

Esta pequena amora cresceu na minha amoreira, plantada num vaso. Há cerca de um ano atrás, talvez mais, plantei em vasos um limoeiro, uma amoreira é um pé de orvalha, a amoreira já está dando amoras pela segunda vez, o limoeiro e o pé de orvalha deram flores pela primeira vez este ano. Fico impressionado com como as plantas crescem, parece mágica, ainda mais quando dão frutos :)

18 comentários:

Adri disse...

se fosse assim, não existiria bonsais - romanzeiras, macieiras entre outras...

Adri disse...

concordo tmb sobre o q vc disse a respeito de chá. a matéria prima aqui para a bebida não é levada a sério. qm gosta de chá, sabe muito bem o paladar que tem um produto selecionado...

Fernanda disse...

Por favor,
me diga de onde é a sua louça branca. O açucareiro, o bule, as xicaras e os pratos são de um só jogo. Ando meio obsecada com louça branca e amei a sua.

Daniel Figueiredo disse...

Tenho louça branca de várias marcas, mas a maior parte dela, pratos, alguns dos bules, xícaras et cetera, são da Vista Alegre nacional, modelo renoir. Mas como eu disse, misturo louça de várias marcas e épocas, o mostardeiro por exemplo, é antigo de porcelana de Limoges, as fruteiras fenestradas também antigas de porcelana provavelmente alemã, o pratinho em forma de concha comprei numa loja que só vende porcelana branca...

Rejane Paiva disse...

Me desculpe a cobiça, mas essa amora me deixou com água na boca!

sil disse...

Também concordo a respeito dos chás:)
Acho que falta vontade de produzir um produto melhor.Talvez porque os consumidores se contentem com pouco, ou por falta de tradição, já que a bebida nacional é o café.Voce plantou orvalha?A última vez que vi uma foi na minha infância, no sul do Paraná.Achei que paulistas nem sabiam o que era.:)

Fran Jubran disse...

Daniel,
Acho seu blog de extremo bom gosto!
Você escreve muito bem e, suas fotos são lindas!
Parabéns!!
bj

César Ferro disse...

Você sempre me obrigando a essa redundância: Que delicadeza de post, rapá! Que bela alma você tem!
rssss
Abração e bom fim-de-semana!

Pedro disse...

Amora

"Aínda que tua constituição física seja frágil,
Mostras o quanto és importante no mundo.
Onde quer que nasças,ou seja a tonalidade da tua cor,
Representas um território rico e fecundo"

Pedro disse...

Dani,e seu território é "rico e fecundo",em breve além das amoras,irão florescer as orvalhas.
Seriam as orvalhas também denominadas de uvaias?
Adorei o vídeo,sua voz é muito bonita,e não me passou despercebido,o suave sotaque paulistano.

Paola disse...

Poxa, Daniel. Que coincidência linda! Há menos de 2 munutos falava ao telefone com minha que me convidou pra almoçar no sítio amanhã, e eu falei que vou só pra comer amoras, que estou sonhando com amoras bem madurinhas. Que delícia ver suas fotos. Bjs

Fernanda Baldo disse...

Obrigada Daniel, mas não sei o que fazer com a Vista Alegre. O site do Brasil saiu do ar e eu não encontro a porcelana Renoir só branca, elas sempre vêm com friso prata ou ouro. Vc sabe se eles fecharam a fábrica, ou vc lembra onde comprou a loça? To muito apaixonada por ela. Ela é delicada sem ser muito girly.

Mary Flower disse...

Oi, Daniel,
Gosto muito do teu blog, passo sempre por aqui...
Realmente o tempo das amoras traz muitas recordações, lembrança dos pés descalços, roxos de pisar no chão forrado delas... e da disputa com os passarinhos pelas frutinhas maduras. A orvalha, ou uvaia também é um sabor da minha infância, lembro que plantei várias no quintal e que adorava o suco azedinho e perfumado.
Resgatei outro dia uma receita da minha avó - um pão de ló de laranja de uma simplicidade e sabor inesquecíveis.
Ao fazer, lembrei do teu blog!
Se quiser, posto pra ti.
A vida fica mais doce neste compartilhar. Bj e parabéns!

http://ypohikete.blogspot.com

Daniel Figueiredo disse...

Fernanda, me lembro que há cerca de uma ano a Vista Alegre nacional foi vendida e passou a se chamar Porcelanas Del Porto, que continuou fabricando sob a marca Vista Alegre, não sei se ainda continuam a fabricar este modelo renoir, mas tente procurar pelo site da Del Porto e ver se lá encontra algum telefone pra se informar. Eles mantinham uma loja de fábrica em Porto Alegre.

Daniel Narkunas disse...

Acho que falta gosto apurado de sua aprte ao falar que os chás nacionais não são tão bons quanto os importados de você refletir que cada pais tem suas caracteristicas possa quem sabe dar valor a coisas nacionais,tudo o que o Brasil produz inclusive a cachaça é produto de exportação.Tem chás também argentinos deliciosos.olhe para os lados e veja a quantidade de opções.A Europa produz coisas boas mas valorizar coisas nacionais também é de bom tom.
Adoro os chás importando mas valorizo o produto nacional que gera renda e trabalho para as pessoas de cá.

Anônimo disse...

Oi Daniel,
Sempre leio o seu blog vez por outra eu comento. Sou apaixonada por amoras, ontem mesmo comi umas deliciosas do quintal de uma amiga. Agora no vaso, é no mínimo inusitado. Coloca uma foto do vaso por favor.
um abraço.
Irinéia

pimentacalabresa disse...

Oi Daniel
eu plantei 03 estacas de amoreira na terra mesmo, em maio, e estão começando a aparecer os primeiros 'repolhinhos'. Adoro a geléia dessa amora!
Fernanda

Camila disse...

Oi Daniel
sempre leio seu blog, e tenho uma amoreira grande no fundo de casa, este ano choveu bastante e agora ela está carregada delas, sempre faço geléia com elas. Adorei sua voz. Continue assim mostrando coisas bela para nós.
Abraços