quarta-feira, 10 de junho de 2009

frio

Rameau também é bom pra ouvir quando estamos tristes, um trecho da ópera Castor et Pollux. Por favor, me corrijam se errei na tradução, meu francês não é muito bom.



Tristes apprêts, pâles flambeaux,
Jour, plus affreux que les ténèbres,
Astres lugubres des tombeaux,
Non, je ne verrai plus que vos clartés funèbres.

Toi, qui vois mon cœur éperdu,
Père du jour, ô soleil, ô mon père !
Je ne veux plus d'un bien, que Castor a perdu,
Et je renonce à ta lumière.

Tristes apprêts, pâles flambeaux,
Jour, plus affreux que les ténèbres,
Astres lugubres des tombeaux,
Non, je ne verrai plus que vos clartés funèbres.

Triste fim, pálidas chamas,
Dia, mais terrível que as trevas,
Astros lúgubres das tumbas,
Não, eu não verei mais que vossas clarezas fúnebres

Você, que vê meu coração despedaçado,
Pai do dia, oh sol, oh meu pai!
Eu não vejo mais de um bem, que Castor perdeu,
E eu renuncio à sua luz

Triste fim, pálidas chamas,
Dia, mais terrível que as trevas,
Astros lúgubres das tumbas,
Não, eu não verei mais que vossas clarezas funebres.

4 comentários:

Anônimo disse...

Que bonito! De Portugal
MS

LAIS GIUSTI disse...

AI XUXU!!!

ÂNIMO!!!

REAGE!!!

CHÁ!!

CANELA É MELHOR NESTAS HORAS!!!

E ACRESCENTAR UMA PIMENTITA NOS PRATOS TAMBÉM CAI BENZAÇO!

Adri disse...

Nunca enquanto eu viver vou me esquecer desse seu gosto particular... Te adoro, não desanima da vida pq viver é bom demais (apesar de parecer ruim qse o tempo todo!).

Pedro disse...

"Felicidade se acha em horinhas de descuido"
Guimarães Rosa

Dani,seja descuidado !