quinta-feira, 6 de agosto de 2009

gratinado de pobre

gratinado de pobre

Amanda veio almoçar aqui em casa, eu tinha na gaveta de vegetais da geladeira uma couve-flor que precisava ser usada. Adoro couve-flor gratinada, mas não tinha queijo para o gratinado, o que fazer? Minha avó Marietta tinha um truque que chamava de "gratinado de pobre", truque conhecido por quase todas as cozinheiras do pós-guerra, o truque é, na falta de um pedaço de queijo para ralar, farinha-de-rosca.

Couve-flor gratinada à avó Marietta

Uma couve flor cortada e limpa
50g de manteiga sem sal
50g de farinha de trigo
600ml de leite em temperatura ambiente
noz-moscada ralada
sal e pimenta-branca à gosto
farinha-de-rosca para polvilhar

Corte e limpe a couve-flor, cozinhe-a em água um pouco salgada ou então numa cesta de cozimento a vapor.
Prepare um bechamel derretendo a manteiga e juntando a farinha de trigo, mexendo bem, até a farinha cozinhar um pouco, mas sem deixar com que escureça. Junte o leite aos poucos, mexendo com um batedor de arame, quando todo o leite já tiver sido incorporado e o molho estiver liso, tempere com sal, pimenta-branca moída e noz-moscada ralada.
Arrume a couve-flor cozida numa travessa refratária, cubra com o molho bechamel e polvilhe por sobre a couve-flor a farinha-de-rosca. Leve ao forno pré-aquecido em temperatura alta até gratinar.
É ótimo acompanhamento para carnes ou frango assado.

couve-flor

couve-flor gratinada

couve-flor gratinada

couve-flor gratinada

Para a farinha de rosca:

moedor antigo

Aqui em casa nunca compramos farinha de rosca industrializada, ela sempre foi feita assim, com pedaços de pão velho (com pelo menos 3 dias) torrados no forno e moídos no velho moedor que era da minha bisavó Assumpta. É claro que pode ser feito moendo pedaços de pão torrado num processador de alimentos, mas ainda prefiro fazer à moda antiga.

8 comentários:

sil disse...

Hey Daniel,
Adorei a receita.Tenho uma couve-flor na geladeira e não tinha ideia do que fazer com ela:)
Thanks a lot!!!

sil

Adri disse...

dica MARA!
adorei... coisa de vó é pra sempre!

hanny disse...

ei daniel!
explicado o "de pobre", adorei a receita e vou reproduzir em casa.
depois te conto o resultado!
bjos!

Pedro disse...

Dani,então este é o "gratinado de pobre"?
Vamos fazer o seguinte:classificar os gratinadoas em classes sociais.
-Gratinado de pobre ou do tipo C e D.
-Gratinado da classe média ou do tipo B.
-Gratinado de rico ou A.

Considero o meu gratinado,como sendo da classe média,pois acredite,misturo a farinha de rosca com o queijo...fica perfeito!
Amanda,você é uma privilegiada,pois ter um vizinho como o Dani,não é para qualquer um.
Abração para o Dani..e um beijão para a Amanda!
:)

Daniel Figueiredo disse...

Hehehe, com parmigiano reggiano ralado é o de rico.

César Ferro disse...

Oi,Dani
Humm descobri que na minha casa só se fazia o de classe média hehe e uso um bom liquidificador na hora do pão dormido! Aahh pão dormido é tão pobre! hahahahaha ;P

Talula disse...

farinha de rosca no lugar do queijo... que ótima dica!
:)

Lia Sergia Marcondes disse...

Minha mãe tinha um moedor igualzinho a este, só que vermelhinho. Nuss... Nem sei que fim ela deu. hehehhee